O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é uma prova realizada pelo Ministério da Educação do Brasil, criada em 1998, com o objetivo de verificar o domínio de competências e habilidades dos estudantes que concluíram o ensino médio. Seu resultado serve para acesso ao ensino superior em universidades públicas brasileiras, através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), a prova também é utilizada para a aquisição de bolsa de estudo integral ou parcial em universidade privada universidades particulares através do ProUni (Programa Universidade para Todos) e para obtenção de financiamento através do Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior). Além disso, o exame serve também como certificação de conclusão do ensino médio em cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA), antigo supletivo, substituindo o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).
O Enem é composto por quatro provas de múltipla escolha, com 45 questões cada, e uma redação.

A prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias tem questões sobre as disciplinas de Geografia, História, Filosofia e Sociologia. A prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias avalia conhecimentos de Química, Física e Biologia. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias envolve questões de Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação. A prova de Matemática e suas Tecnologias avalia conhecimentos de Matemática (Geometria e Álgebra).

A Redação testa cinco competências :

  • “Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita”
  • “Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista”
  • “Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos”
  • “Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação”
  • “Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos”

Em 2009 foi adotada uma metodologia chamada Teoria da Resposta ao Item (TRI) , na formulação da prova, que garante que todas as provas do Enem tenham o mesmo grau de dificuldade e possam ser comparadas.
Na TRI, o item (a questão) mede níveis de conhecimentos diferentes, já que há questões fáceis, medianas e difíceis, com pontuações diferentes.
Candidatos que acertam o mesmo número de questões não têm notas iguais, porque acertaram e erraram questões diferentes.